Sistema Solar Térmico com Termossifão

A tecnologia solar térmica permite aquecer água utilizando a radiação solar. Ao adoptar esta solução amiga do ambiente também reduz significativamente os custos de aquecimento de água. Os dois tipos de sistemas que podem ser instalados em moradias ou prédios colectivos são o termossifão e o de circulação forçada.

Nestes sistemas o depósito acumulador é colocado junto ao painel solar no exterior da habitação. Para suprir a energia necessária nos meses em que o sol não a garanta, é necessário um sistema de apoio: caldeira, esquentador, resistência eléctrica ou bomba de calor.


Sistema solar térmico por termossifão

Habitualmente, os colectores solares e o depósito acumulador são instalados na cobertura dos edifícios para recepção da radiação solar. A energia solar recebida eleva a temperatura no interior dos colectores, podendo atingir os 200 ºC. Essa elevação de temperatura aquece o fluido térmico (água e glicol). O fluido aquecido torna-se mais leve que o fluido frio e sobe naturalmente para o permutador de calor no interior do reservatório. O fluido mais frio desce em direcção ao colector para a ser aquecido. Este ciclo repete-se enquanto permanecer a diferença de temperatura, originando a circulação natural entre o colector e o permutador (serpentina ou envolvente superficial exterior) levando ao aquecimento da água no reservatório.

Se o sistema solar não elevar a temperatura da água até à que se pretende (por exemplo em dias de pouco sol) a unidade de apoio (caldeira, esquentador, resistência eléctrica, etc.) entra em funcionamento para que seja alcançada a temperatura desejada.

Sistema Solar Térmico de Circulação Forçada

Neste sistema o depósito de água é instalado no interior da habitação. Tal como no termossifão, aqui também é necessário um sistema de apoio, caldeira, esquentador ou resistência eléctrica, para os meses onde o sol não garante toda a energia necessária.

 


Sistema solar térmico forçado com apoio

Os colectores solares, habitualmente instalados na cobertura do edifício, recebem a radiação solar. A energia solar recebida eleva a temperatura no seu interior, o que aquece o fluído térmico, composto por água e anticongelante (glicol).

Este fluído é transportado por uma bomba circuladora a um acumulador, ou a um permutador, onde transfere o seu calor à massa de água a ser aquecida.

Esta é habitualmente armazenada num depósito acumulador, pronta a ser utilizada.

Se o sistema solar não elevar a temperatura da água até a que se pretende (por exemplo em dias de pouco sol) a unidade de apoio (caldeira, esquentador, resistência eléctrica, etc.) entra em funcionamento para que seja alcançada a temperatura desejada.

CONSULTE A NOSSA RUBRICA PRODUTOS

Partilhar no Facebook

Clique aqui

Peça-nos o seu orçamento

Estamos ao seu inteiro dispor